menu
Évora 2027

Capitais Europeias da Cultura

Evolução de um projeto europeu com 34 anos de história

Iniciado em 1985 por Melina Mercouri, ministra da cultura da Grécia, o projeto das Capitais Europeias da Cultura contabiliza, em 2019, a participação total de 60 cidades. Ao longo de 34 anos de existência, o programa apoiou e celebrou a diversidade da cultura europeia, posicionando as cidades como importantes veículos do dinamismo cultural.

Focando a riqueza da história e do património, as Capitais Europeias da Cultura evidenciam a diversidade cultural do continente, mas também a herança europeia partilhada, mostrando ainda a capacidade da Europa de comunicar e de interagir com a criatividade cultural de outras partes do mundo. O projeto, no entanto, vai mais longe, não se focando apenas no passado.

As Capitais Europeias da Cultura demonstram como a arte e a cultura podem fazer a diferença no presente e no futuro, melhorando a qualidade de vida das cidades anfitriãs, regenerando e revitalizando os centros urbanos, aumentando o sentimento de comunidade e envolvendo os cidadãos no processo de expressão cultural e artística.

Como resultado, as Capitais Europeias da Cultura promovem o desenvolvimento cultural, social e económico, trazendo ainda às respetivas cidades um reconhecimento nacional e internacional. Além de reforçar o nascimento de novas criações artísticas, promovem o aumento do turismo e a valorização da cidade. Um dinamismo que surge no ano do evento, mas cujos efeitos estruturais permanecem a longo prazo nas capitais anfitriãs.

keyboard_arrow_left Voltar